Segunda-feira
22 de Julho de 2019 - 

STANCHI & OLIVEIRA

Cotação da Bolsa de Valores

Bovespa 0,92% . . . .
Dow Jone ... % . . . .
NASDAQ 0,02% . . . .
Japão 1,86% . . . .

Previsão do tempo

Hoje - Rio de Janeiro, RJ

Máx
27ºC
Min
19ºC
Parcialmente Nublado

Terça-feira - Rio de Janei...

Máx
27ºC
Min
20ºC
Predomínio de

Quarta-feira - Rio de Janei...

Máx
29ºC
Min
20ºC
Predomínio de

Quinta-feira - Rio de Janei...

Máx
27ºC
Min
20ºC
Parcialmente Nublado

Controle de Processos

Acusado de tentativa de homicídio em Itupiranga é absolvido

Por maioria dos votos, jurados do 2º Tribunal do Júri de Belém, presidido pelo juiz Raimundo Moisés Alves Flexa, votaram, nesta segunda-feira, 24/06, pela absolvição de Elvis Fernandes da Silva, 25 anos, conhecido como “Cabo Elvis”, técnico de manutença de rede de computadores, acusado de tentar matar Ivanilson Santos Pontes, 30 anos. O crime ocorreu em Itupiranga município a mais de 400k de Belém, sendo o júri desaforado para Belém, a pedido do Juízo da Comarca. A decisão dos jurados acolheu o entendimento do promotor do Júri, José Rui de Almeida Barbosa que não sustentou a acusação por considerar as provas insuficientes para condenação. A decisão também acolheu a defesa do réu promovida pela advogada Julianne Espirito Santo, que sustentou a tese absolutória de negativa da autoria. Mesmo absolvido hoje o réu continua preso por sentença condenatória de 29 anos de reclusão, júri realizado na última terça-feira pela 2ª, Vara de Belém, referente a outro processo de tentativa de homicídio em que foi vítima um pedreiro que ficou com cegueira parcial.    Nenhuma testemunha de acusação compareceu para depor, nem mesmo a vítima. No interrogatório prestado, o réu negou a autoria da tentativa de homicídio contra Ivanilson Pontes, e que no dia e horário do crime estava em uma festa que ocorrida na cidade, no espaço coberto da Feira local. E momentos antes o réu alegou que esteve em uma distribuidora de bebidas.   A versão do acusado é a de que à época do crime a Polícia Civil estava investigando um homicídio tentado, ocorrido há um mês contra um desafeto seu, que teria furtado um aparelho celular de um familiar, tendo confessado a autoria desse crime, e negado participação no atentado. Conforme acusação o crime ocorreu por volta dia 10/12/2016, tendo a vítima sido atingida por disparos de arma de fogo na frente de sua casa, resistindo aos ferimentos após ser socorrida.
Fonte:
TJ Para
24/06/2019 (00:00)
Visitas no site:  3468906
© 2019 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia