Segunda-feira
22 de Julho de 2019 - 

STANCHI & OLIVEIRA

Cotação da Bolsa de Valores

Bovespa 0,92% . . . .
Dow Jone ... % . . . .
NASDAQ 0,02% . . . .
Japão 1,86% . . . .

Previsão do tempo

Hoje - Rio de Janeiro, RJ

Máx
27ºC
Min
19ºC
Parcialmente Nublado

Terça-feira - Rio de Janei...

Máx
27ºC
Min
20ºC
Predomínio de

Quarta-feira - Rio de Janei...

Máx
29ºC
Min
20ºC
Predomínio de

Quinta-feira - Rio de Janei...

Máx
27ºC
Min
20ºC
Parcialmente Nublado

Controle de Processos

Alteração nas Normas da Corregedoria possibilita protesto de decisão judicial transitada em julgado

Outras regras também foram acrescidas.     Por meio do provimento nº 26/2019, publicado no dia 31 de maio, a Corregedoria Geral da Justiça promoveu alterações nas Normas de Serviço da Corregedoria Geral da Justiça e nas Normas de Serviço Extrajudiciais. Com o novo texto, agora é possível o protesto de qualquer decisão judicial, inclusive em ações alimentícias.     Antes, o Art. 104-A dizia: “A requerimento escrito do credor, tratando-se de sentença cível, transitada em julgado, que reconheça a existência de obrigação de pagar quantia ou alimentos, expedir-se-á certidão de teor da decisão para fins de protesto extrajudicial, a qual deverá indicar (...)”. Com a mudança, onde se lia “sentença cível”, agora se lê “decisão judicial”, aumentando a abrangência do dispositivo.     Além disso, ao Art. 104-A será acrescido o § 5º com a seguinte redação: “Nas ações monitórias, havendo conversão do mandado monitório em título executivo judicial, na forma do artigo 701, §2º do CPC, a certidão para fins de protesto deverá conter: a) o conteúdo do mandado monitório, com a obrigação de pagar quantia certa, sob as penas da lei; b) a data do trânsito em julgado da decisão, que deverá ser considerada a data do decurso do prazo para oposição dos embargos sem pagamento; e c) a data do decurso do prazo para pagamento voluntário, nos termos do artigo 523 do CPC”.     Já nas Normas de Serviço Extrajudiciais, foi acrescentado o item 20.3.1 ao Capítulo XV: “Nas ações monitórias, havendo conversão do mandado monitório em título executivo judicial, na forma do artigo 701, §2º do CPC, a decisão que deferiu o mandado monitório, somada à certificação do decurso do prazo sem a oposição dos embargos e pagamento, poderá ser levada a protesto, depois de transcorrido o prazo para pagamento voluntário previsto no artigo 523 do CPC”.            imprensatj@tjsp.jus.br
19/06/2019 (00:00)
Visitas no site:  3469042
© 2019 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia