Quarta-feira
24 de Abril de 2019 - 

STANCHI & OLIVEIRA

Cotação da Bolsa de Valores

Bovespa 0,92% . . . .
Dow Jone ... % . . . .
NASDAQ 0,02% . . . .
Japão 1,86% . . . .

Previsão do tempo

Hoje - Rio de Janeiro, RJ

Máx
33ºC
Min
18ºC
Parcialmente Nublado

Quinta-feira - Rio de Janei...

Máx
31ºC
Min
18ºC
Parcialmente Nublado

Sexta-feira - Rio de Janeir...

Máx
31ºC
Min
18ºC
Parcialmente Nublado

Sábado - Rio de Janeiro, R...

Máx
32ºC
Min
19ºC
Poss. de Panc. de Ch

Controle de Processos

CAARN divulga balanço dos 100 dias de gestão

Cem dias intensos, de muito de trabalho, reorganização e de representatividade da advocacia. É assim que a presidente da Caixa de Assistência dos Advogados do Rio Grande do Norte, Monalissa Dantas, define os primeiros meses de gestão de sua diretoria. Ela é a segunda mulher a assumir a instituição, que completa 70 anos em 2019. Mas não somente a CAARN, Monalissa também foi nomeada para o Fundo de Integração e Desenvolvimento Assistencial dos Advogados - FIDA. Ao lado dos seus seis diretores, Ricardo Lucena, Felipe Maciel, Roberto Diniz, Marcílio Mesquita, Valderice Nóbrega e Edson Gutemberg, ela vem dando prioridade à reestruturação da casa e otimização dos recursos. “Primeiro a gente organiza a base, para ter segurança de investir em bons projetos”, disse a presidente. Após assumir a direção, a nova gestão constatou que seria necessário fazer alguns ajustes. Contratos foram analisados e serviços considerados dispensáveis foram cortados. “Nossa ideia inicial era reorganizar a CAARN em todos os aspectos: administrativo, financeiro e de recursos humanos. Ao investigar mais a fundo, percebemos que alguns serviços eram dispensáveis e cancelamos os contratos. Também detectamos que algumas empresas não tinham contrato oficializado e legalizamos a situação. Nosso intuito, com isso, é fazer com que o dinheiro que entra na Caixa de Assistência seja utilizado de forma mais eficiente, para que esse valor seja revertido em benefícios para a advocacia”, explicou Monalissa. A primeira ação de maior repercussão foi o cancelamento do cartão corporativo. “Foi algo necessário, visto que o uso do cartão vinha sendo questionado pela advocacia, por não propiciar a devida transparência. Fizemos uma análise e entendemos que ele não seria necessário. Outra prioridade da diretoria foi a diminuição dos valores das diárias de viagens, que foram reduzidos de R$500 para R$300, para viagens dentro do Nordeste, e R$350,00 para outras regiões”. Ainda na primeira semana de gestão, a diretoria da CAARN tomou conhecimento de um processo referente à dívida deixada pelo OAB Saúde, um plano de saúde que era gerenciado pelas Caixas de Assistências. “Quando recebemos esse processo, tomamos ele como prioridade. Já nos primeiros dias à frente da administração, entramos em contato com a advogada para começarmos a falar sobre um possível acordo. No início de abril esse acordo foi fechado. Renegociamos a dívida e conseguimos baixar o valor, que era de mais de 1 milhão de reais, para 665 mil reais. Apesar de ser uma quantia alta para a CAARN pagar, ela não inviabilizará as nossas atividades. Mas vão sim limitá-las visto que são valores mensais consideráveis e ainda dois balões anuais”. Mas a dinâmica da instituição não permitia que a atenção dos diretores ficasse voltada apenas para as soluções internas. Já nos primeiros 15 dias de gestão, a CAARN levou uma delegação com mais de 70 atletas para participar da 3ª edição dos Jogos de Verão das Caixas de Assistência - CONCAD. O evento aconteceu em Maceió e a Caixa potiguar encerrou sua participação em 4º lugar na colocação geral, garantindo 13 medalhas para o RN. Outro evento de destaque foi o Bloquinho de CAARNaval, que teve seus ingressos esgotados, e levou mais de 200 advogados para curtir o tradicional carnaval de rua de Natal. Uma edição do evento também aconteceu no interior, em parceria com a Subseção de Caicó, com o Bloco Cadê Meu Alvará? Nesses 100 dias, a diretoria da Caixa não esteve presente no interior somente durante o Carnaval. “Fizemos questão de participar de todas as posses das Subseções, para conhecer de perto quem faz a OAB e entender as necessidades da advocacia que milita fora de Natal. Isso nos deu base para pensar nas ações que estão por vir”. No esporte, foi dado início a dois projetos que tiveram uma repercussão extremamente positiva: o Corrida Legal e o Bate-Bola. “Nossa missão é incentivar a prática esportiva e zelar pela qualidade de vida da advocacia. Por isso, queremos incentivar a participação de mais advogados. Para que isso aconteça, estamos desenvolvendo novos projetos, em todas as modalidades. Já conseguimos dar início aos que são voltados para corrida e futebol, e estamos em fase final de negociação para iniciar os de jiu-jitsu e vôlei”. A participação da CAARN em âmbito nacional também é uma forma de garantir que novos projetos sejam aprovados. No início de março, Monalissa Dantas foi nomeada pelo presidente do Conselho Federal, Felipe Santa Cruz, para integrar o Conselho Gestor do Fundo de Integração e Desenvolvimento Assistencial dos Advogados. “O FIDA é de fundamental importância para a sobrevivência da OAB e das Caixas, visto que ele democratiza o acesso das CAA’s à recursos junto ao Conselho Federal. A distribuição de forma igualitária dos valores destinados ao Fundo faz com que Caixas menores, como a nossa, possam investir em projetos mais audaciosos, que jamais seriam desenvolvidos se dependessem apenas de receita própria”, explicou. A participação de Monalissa no FIDA já trouxe a primeira vitória para a CAARN, que foi o aumento de 70% no número de vacinas com relação ao ano anterior. A Campanha de Vacinação contra a Gripe H1N1 terá início no dia 22 de abril e irá abranger a capital e todas as subseções da OAB/RN. A CAARN também fortaleceu as parcerias com empresas para facilitar o acesso a cursos e palestras, como o Workshop gratuito de Marketing Jurídico Digital, oferecido em parceria com a ADV Box. Além disso, 11 novos convênios foram fechados com empresas de Natal. “Essa também é uma forma de fazer com que a advocacia tenha retorno do valor pago na anuidade”. Em março, as atenções se voltaram para as mulheres advogadas. No dia 8, a Caixa realizou um Café da Manhã, com serviços e persos sorteios de empresas parceiras para as advogadas presentes. “Essa é também uma forma que encontramos de fazer com que elas fiquem mais próximas das empresas parceiras da CAARN”.A Caixa também apoiou a comemoração do dia da mulher nas Subseções da OAB/RN. Todas essas mudanças foram reafirmadas com a apresentação da nova identidade visual. “A CAARN se tornou mais acessível, dinâmica e comprometida com o seu real propósito, que é trazer qualidade de vida para o advogado. Vamos investir cada vez mais na comunicação com a advocacia, para que nossas ações cheguem a todos. A Caixa está se reinventando e nós quisemos representar isso também através de uma nova marca”. Agora, com a base fortalecida, a nova diretoria pretende passar para uma nova fase da administração. “Foram 100 dias intensos, que surpreenderam positivamente a todos nós. Conseguimos fazer muita coisa, apesar da necessidade de reorganização interna, e ainda temos muitos projetos para apresentar, como a ampliação da Clínica, a interiorização da Caixa, e a ampliação dos benefícios ofertados. Queremos transformar a advocacia potiguar e levar a CAARN a cada advogado que atua nesse Estado”, finalizou Monalissa.
13/04/2019 (00:00)
Visitas no site:  2896997
© 2019 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia