Quarta-feira
23 de Janeiro de 2019 - 

STANCHI & OLIVEIRA

Cotação da Bolsa de Valores

Bovespa 0,92% . . . .
Dow Jone ... % . . . .
NASDAQ 0,02% . . . .
Japão 1,86% . . . .

Previsão do tempo

Hoje - Rio de Janeiro, RJ

Máx
38ºC
Min
24ºC
Parcialmente Nublado

Quinta-feira - Rio de Janei...

Máx
37ºC
Min
23ºC
Poss. de Panc. de Ch

Sexta-feira - Rio de Janeir...

Máx
35ºC
Min
23ºC
Poss. de Panc. de Ch

Sábado - Rio de Janeiro, R...

Máx
35ºC
Min
22ºC
Poss. de Panc. de Ch

Controle de Processos

Conselho de Sentença da 3ª Vara do Júri julga processo com quatro réus e um deles é condenado a 15 anos de prisão

A 3ª Vara do Tribunal do Júri da Comarca de Manaus julgou, na quinta-feira (10), Edrielson Nascimento Coelho, Rodrigo Nascimento Vieira, Jordan Medeiros da Cunha e Saulo dias da Silva, acusados da morte de Leonardo da Silva Carlota. O crime ocorreu no dia 5 de janeiro de 2015, na rua Ribeiro de Matos, bairro Adrianópolis, em Manaus. A sessão de julgamento foi presidida pelo juiz titular da 3ª Vara do Tribunal do Júri, Adonaid Abrantes Tavares. O Ministério Público do Estado do Amazonas esteve representado pelo promotor de justiça Rogério Marques Santos. Os réus tiveram em suas respectivas defesas os defensores públicos Rafael Albuquerque Maia, Raquel El Bacha Figueiredo e Ana Karoline dos Santos Pinto. Durante os debates, o promotor de justiça requereu a absolvição de dois dos acusados (Edrielson e Rodrigo), por insuficiência de provas de que teriam sido os mandantes do crime. Os jurados, por maioria de votos, absolveram Edrielson Nascimento Coelho e Rodrigo Nascimento Vieira e condenaram Jordan Medeiros da Cunha e Saulo dias da Silva. O primeiro foi condenado a 15 anos de prisão, em regime fechado; o segundo, recebeu a pena de seis anos de prisão. Como era réu primário e também menor de 21 anos à época do crime, a pena ficou em quatro anos e, descontados três anos em que ficou preso, Saulo vai cumprir o restante da pena no regime aberto. O crime De acordo com a denúncia do Ministério Público do Estado do Amazonas (MPE), no dia do crime a vítima estava conversando com amigos quando os acusados Jordan Medeiros da Cunha e Saulo dias da Silva chegaram em uma motocicleta, sendo que Jordan desferiu os tiros que acertaram a nuca de Leonardo. O crime teria sido praticado a mando de Edrielson Nascimento Coelho e Rodrigo Nascimento Vieira. Carlos de SouzaFoto: reprodução da Internet
11/01/2019 (00:00)
Visitas no site:  2387927
© 2019 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia