Quinta-feira
15 de Novembro de 2018 - 

STANCHI & OLIVEIRA

Cotação da Bolsa de Valores

Bovespa 0,92% . . . .
Dow Jone ... % . . . .
NASDAQ 0,02% . . . .
Japão 1,86% . . . .

Previsão do tempo

Hoje - Rio de Janeiro, RJ

Máx
36ºC
Min
21ºC
Pancadas de Chuva a

Sexta-feira - Rio de Janeir...

Máx
28ºC
Min
20ºC
Chuva

Sábado - Rio de Janeiro, R...

Máx
31ºC
Min
21ºC
Poss. de Panc. de Ch

Domingo - Rio de Janeiro, R...

Máx
33ºC
Min
20ºC
Pancadas de Chuva a

Controle de Processos

Deputado Antônio Pedro presta condolências à família do ex-vereador Daniel Nogueira

Compartilhe! Na sessão desta terça-feira (10) o deputado Antônio Pedro (DEM) prestou condolências à família do ex-vereador Daniel Nogueira, de Porto Acre. Ele faleceu aos 44 anos, na tarde da última segunda-feira (9), vítima de um câncer no estômago. Ele estava internado no Hospital do Câncer de Barretos, unidade de Porto Velho (RO). O democrata destacou que Daniel Nogueira era uma importante liderança política de Porto Acre. “Nosso amigo Daniel Nogueira infelizmente não está mais entre nós. Era um amigo, batalhador, dedicado, honesto e honrado. Homem de caráter, que sempre se colocou à disposição do próximo. À família e aos amigos de Porto Acre, minha solidariedade e meus mais sinceros sentimentos”, disse o parlamentar. O oposicionista falou ainda de uma reunião que participou em Xapuri, com moradores da Comunidade Pimenteira. “As famílias daquela comunidade estão preocupadas, com a implantação da ‘Economia Verde’ eles ficaram de mãos atadas. Foram proibidos de praticar derrubadas e agora não têm como tirar o seu sustento. Esse tipo de projeto para quem mora na reserva é muito complicado, sem contar que eles foram completamente abandonados pelo governo do Estado”, frisou. De acordo com Antônio Pedro, o governo do Acre oferece poucas oportunidades para os extrativistas. “Esse governo só sabe proibir, mas não dá alternativas para as pessoas que moram nas reservas e trabalham com dificuldades. A Fábrica de Preservativos, por exemplo, que foi criada com o intuito de dar sustento para as pessoas que moram na reserva, faliu de vez. Fechou por falta de gestão e de compromisso com as pessoas. Desse jeito fica difícil”, finalizou. Mircléia Magalhães Agência Aleac
Fonte:
AL Acre
11/07/2018 (00:00)
Visitas no site:  2150894
© 2018 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia