Quarta-feira
19 de Junho de 2019 - 

STANCHI & OLIVEIRA

Cotação da Bolsa de Valores

Bovespa 0,92% . . . .
Dow Jone ... % . . . .
NASDAQ 0,02% . . . .
Japão 1,86% . . . .

Previsão do tempo

Hoje - Rio de Janeiro, RJ

Máx
29ºC
Min
21ºC
Predomínio de

Quinta-feira - Rio de Janei...

Máx
27ºC
Min
21ºC
Chuva a Tarde

Sexta-feira - Rio de Janeir...

Máx
25ºC
Min
21ºC
Chuva pela Manh&atil

Sábado - Rio de Janeiro, R...

Máx
26ºC
Min
19ºC
Predomínio de

Controle de Processos

Deputado Edvaldo Magalhães pede informações da Sesacre após denúncia de governador

Compartilhe! O deputado Edvaldo Magalhães (PCdoB) usou seu tempo na tribuna durante sessão desta quarta-feira (22) para apresentar um requerimento solicitando informações da Secretaria de Saúde do Estado (Sesacre) acerca do funcionamento no setor. O parlamentar disse que o que o motivou a fazer o pedido foi a afirmação feita pelo governador Gladson Cameli (PP), que alega existir um cartel que dificulta as ações do executivo na Saúde. “Se o governador disse isso, e eu costumo dar muito crédito ao que fala o líder de um Estado, então vamos investigar. Certamente o governo detém informações privilegiadas que nós não temos. Nesse sentido, peço que meu requerimento seja aprovado e enviado à Sesacre com as informações necessárias para que possamos analisar essa grave denúncia ”, disse. Edvaldo disse que dentre as dúvidas que foram suscitadas após a afirmação do governador, estão a de quem integra esse suposto cartel, qual seu “modus operandi”, e quais as possíveis consequências disso. Acrescentou também que se de fato existir essa organização, o Poder Legislativo precisa se posicionar e investigar. Acerca da Lei Complementar n° 07/2019 que modifica a Lei 335/2018, que dispõe sobre a estrutura administrativa e política do governo, Edvaldo Magalhães disse que o artigo n° 43 da mesma foi votado em destaque, o que torna a afirmação de que a Lei foi aprovada por unanimidade falsa, uma vez que oito parlamentares votaram contra o artigo e ele foi um desses. “Ontem foram 15 votos a favor da criação de novos cargos comissionados contra oito. Eu fui um dos que votou contra. Confesso até que não perdemos tão feio assim. Ontem, no Plenário, com a aprovação dessa Lei foi tocado o sino do trem da alegria dos cargos e agora ele partiu. Faço um alerta aos nobres colegas parlamentares da base, que se por acaso, algum deles esteja com a expectativa de indicar alguém para ser nomeado, corra, porque o dia 30 está aí”, finalizou. Andressa Oliveira Agência Aleac
Fonte:
AL Acre
22/05/2019 (00:00)
Visitas no site:  3246004
© 2019 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia