Sábado
18 de Agosto de 2018 - 

STANCHI & OLIVEIRA

Cotação da Bolsa de Valores

Bovespa 0,92% . . . .
Dow Jone ... % . . . .
NASDAQ 0,02% . . . .
Japão 1,86% . . . .

Previsão do tempo

Hoje - Rio de Janeiro, RJ

Máx
25ºC
Min
18ºC
Nublado

Domingo - Rio de Janeiro, R...

Máx
26ºC
Min
19ºC
Predomínio de

Segunda-feira - Rio de Jane...

Máx
27ºC
Min
19ºC
Parcialmente Nublado

Terça-feira - Rio de Janei...

Máx
28ºC
Min
20ºC
Parcialmente Nublado

Controle de Processos

Desembargadores Carlos Tork e Rommel Araújo reúnem magistrados e chefes de secretaria de Macapá e Santana para discutir produtividade e BNMP 2.0

O presidente do Tribunal de Justiça do Amapá (TJAP) e coordenador das varas cíveis, desembargador Carlos Tork, em companhia do coordenador das varas criminais, desembargador Rommel Araújo, realizou reuniões com magistrados, chefes de secretaria e assessores de varas criminais e de violência doméstica da Comarca de Santana, e de varas criminais, cíveis, violência doméstica e tribunal do júri da Comarca de Macapá na manhã de sexta-feira (13). O objetivo das reuniões era tratar de dois pontos: Banco Nacional de Monitoramento de Presos (BNMP) 2.0 e produtividade. Nos dois encontros, o servidor Carlson Uchôa Pinto, do Núcleo de Estatística do TJAP, demonstrou, por meio de gráficos e números, o histórico dos últimos quatro anos (2013 a 2017), além de um levantamento parcial de 2018 (com projeção de tendências até o final do ano), sobre a produtividade das varas de ambas as comarca. Foram analisados quesitos como processos distribuídos versus processos arquivados; atos iniciados pela secretaria versus atos concluídos pelo magistrado, além da evolução do acervo de processos de cada unidade. Segundo o desembargador Rommel Araújo, “o objetivo deste levantamento é retirar a subjetividade e proporcionar a visualização da realidade de maneira mais completa, contando com todos na identificação das limitações da própria sondagem e evoluindo neste acompanhamento”. O desembargador-presidente Carlos Tork defendeu ser “fundamental que cada secretaria designe alguém que monitore esta produtividade, assegurando o controle e a melhor gestão processual e revendo procedimentos e fluxos para garantia do aprimoramento contínuo em cada unidade jurisdicional”. Quanto ao outro ponto da reunião, o desembargador Rommel conclamou todos os magistrados e chefes de secretaria a empreenderem um esforço extra para revisar cada processo computado no BNMP 2.0 e garantir sua precisão. “Contamos com cada um de vocês para verificar cada etapa do processo até para detectar, nas próximas semanas, quaisquer desencontros de informação”, ressaltou. Estas reuniões fazem parte de um calendário periódico estabelecido pelas coordenações de varas, no intuito de assegurar a melhor implementação possível do Banco em sua edição 2.0. O plano de acompanhamento do BNMP 2.0 também será assunto de pauta na reunião mensal da presidente do CNJ, ministra Cármen Lúcia, com os presidentes dos tribunais brasileiros, que acontece nesta segunda-feira (16). Na oportunidade, ainda em Brasília, haverá reunião de trabalho com magistrados que fazem parte do Departamento de Monitoramento e Fiscalização do Sistema Carcerário e da Coordenadoria de Violência Doméstica.
16/04/2018 (00:00)
Visitas no site:  1838776
© 2018 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia