Segunda-feira
18 de Dezembro de 2017 - 

STANCHI & OLIVEIRA

Cotação da Bolsa de Valores

Bovespa 0,92% . . . .
Dow Jone ... % . . . .
NASDAQ 0,02% . . . .
Japão 1,86% . . . .

Controle de Processos

Juiz Luís Cláudio Chaves recebe título de Cidadão do Município de Tefé

O juiz de Direito Luís Cláudio Cabral Chaves recebe, nesta quinta-feira (7), o título de Cidadão de Tefé. A condecoração será concedida pela Câmara Municipal da localidade a partir da propositura do parlamentar Odormando Duarte de Vasconcelos (Foca/PSDB) acatada por unanimidade pelos demais vereadores do município. Tendo iniciado na magistratura no ano de 1998, o juiz Luís Cláudio Chaves responde desde 2016 pela 1ª Vara da Comarca de Tefé e, desde 2012, pela 4ª Vara da Família da Comarca de Manaus. Em sua trajetória profissional na magistratura já atuou nas Comarcas de Manacapuru, de Humaitá, atuou como juiz eleitoral e esteve presente em 33 municípios do Amazonas, além da capital, com o projeto “Justiça ao Alcance de Todos”, por ele idealizado em 1999. Em entrevista ao site do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), o juiz agradeceu à Câmara de Vereadores e à população de Tefé pelo título, afirmando que sua determinação, como magistrado, é garantir o atendimento jurisdicional a todos, especialmente aos mais pobres. “Acredito na força transformadora da justiça e, por isso, tenho feito de minha prática um caminho para a realização do bem, da nobreza e, sobretudo, da afirmação do direito como fator de reconhecimento dos homens e mulheres que, ainda hoje, são privados das garantias legais asseguradas pela Constituição do nosso País”, destacou. O magistrado também recordou sua trajetória profissional pautada, conforme ele, pelo humanismo na prestação jurisdicional. “Desde minha posse na magistratura, em 1998, prossegui um ideal: trabalhar para fazer a Justiça chegar a todos, especialmente aos mais pobres. Movido pelo sentimento de humanidade e pela compreensão de que devemos todos, independente de posições políticas e convicções ideológicas, empreender esforços para construir uma sociedade menos injusta. Tal compreensão, de forma particular, nasceu da convicção de que a pobreza é inconciliável com o pleno exercício dos direitos e garantias inpiduais previstos na Constituição Federal”, mencionou. O juiz Luís Cláudio também fez questão de agradecer à população de Tefé, a seus familiares e ao exemplo de pessoas que, segundo ele, foram determinantes para sua formação e atuação como magistrado “dentre elas o presidente do TJAM, desembargador Flávio Pascarelli e demais desembargadores, a coordenadora da Seduc em Tefé, Maria Assunta de Araújo e tantas outras pessoas”, concluiu. Afonso Júnior Foto: Raphael Alves - Arquivo/TJAM
07/12/2017 (00:00)
Visitas no site:  1188499
© 2017 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia