Domingo
21 de Julho de 2019 - 

STANCHI & OLIVEIRA

Cotação da Bolsa de Valores

Bovespa 0,92% . . . .
Dow Jone ... % . . . .
NASDAQ 0,02% . . . .
Japão 1,86% . . . .

Previsão do tempo

Hoje - Rio de Janeiro, RJ

Máx
27ºC
Min
19ºC
Parcialmente Nublado

Segunda-feira - Rio de Jane...

Máx
27ºC
Min
20ºC
Parcialmente Nublado

Terça-feira - Rio de Janei...

Máx
28ºC
Min
20ºC
Parcialmente Nublado

Quarta-feira - Rio de Janei...

Máx
28ºC
Min
21ºC
Predomínio de

Controle de Processos

Oficina de Constelação Familiar do Cejusc do Foro Regional de Santo Amaro completa um ano

Uninove será parceira para apoio psicológico a participantes.     Para marcar um ano do início das oficinas de Constelação Familiar, o Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania (Cejusc) do Foro Regional de Santo Amaro organizou evento para pulgar informações e resultados sobre o projeto. Na mesma oportunidade, foi anunciada parceria com a Uninove, que, além de fornecer espaço e condições para a realização das oficinas de Parentalidade, conduzirá, por meio de seus professores e alunos do Curso de Psicologia, grupos de pós-oficina.     De acordo com a juíza Claudia Marina Maimone Spagnuolo, coordenadora do Cejusc, no ano de 2018 foram realizadas nove oficinas de Constelação Familiar, com a presença de 272 partes em processos em andamento e expedientes pré-processuais, não somente do Foro Regional de Santo Amaro, mas também dos foros regionais do Butantã, Penha de França e Taboão da Serra. Também aconteceram três Oficinas de Parentalidade, com a presença de cerca de 30 famílias. “A partir de agora, por meio dos grupos pós-oficinas, o participante terá um espaço para debater o que vivenciou nas oficinas e contará com o apoio de um profissional da área de Psicologia. Certamente a nova parceria com a Uninove trará mais uma ferramenta de expansão de consciência àquele que se encontra envolvido em um litígio familiar”, disse a magistrada.     O evento, que aconteceu no prédio das Nações Unidas, na última sexta-feira (15), iniciou com palestra sobre a Oficina de Constelação Familiar, ministrada pela pedagoga Clara Shnaider Sivek e pela advogada Roberta Moreira. Na sequência, a Oficina de Parentalidade contou com a participação das psicólogas e professoras da Uninove Elvira Leme, Leda Fleury e Camila Miyagui, sendo as duas últimas responsáveis, respectivamente, pelos futuros grupos de pós-oficinas e pelas oficinas de Parentalidade.     Prestigiaram o encontro as juízas Juliana Morais Bicudo e Vanessa Vaitekunas Zapater; as promotoras de Justiça Monica Lodder de Oliveira dos Santos Pereira e Juliana de Sousa Andrade; as psicólogas e coordenadoras da Uninove Renata Cristina Molina Luna e Rafaela Aparecida Cocchiola Silva; e servidores do Tribunal de Justiça de São Paulo.     Constelação Familiar – técnica desenvolvida pelo terapeuta e filósofo alemão Bert Hellinger. Quando aplicada, propicia a verbalização de um problema pessoal para examiná-lo e, se possível, superá-lo. No âmbito do Judiciário, é chamada de Direito Sistêmico e auxilia as partes a esclarecerem o que há por trás do conflito que gerou o processo judicial. Em geral, a ferramenta é aplicada em litígios que abordam questões de ordem familiar, como violência doméstica, enpidamento, guarda de filhos, pórcios litigiosos, inventário, adoção e abandono. Um terapeuta especializado comanda a sessão.            imprensatj@tjsp.jus.br
22/03/2019 (00:00)
Visitas no site:  3464613
© 2019 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia