Segunda-feira
20 de Agosto de 2018 - 

STANCHI & OLIVEIRA

Cotação da Bolsa de Valores

Bovespa 0,92% . . . .
Dow Jone ... % . . . .
NASDAQ 0,02% . . . .
Japão 1,86% . . . .

Previsão do tempo

Hoje - Rio de Janeiro, RJ

Máx
27ºC
Min
20ºC
Predomínio de

Terça-feira - Rio de Janei...

Máx
28ºC
Min
20ºC
Predomínio de

Quarta-feira - Rio de Janei...

Máx
27ºC
Min
21ºC
Predomínio de

Quinta-feira - Rio de Janei...

Máx
28ºC
Min
20ºC
Parcialmente Nublado

Controle de Processos

Pai de jornalista morto fala de importância de trazer famílias para a luta contra a homofobia

Isaura Lemos (PCdoB) inicia sessão de homenagens da audiência pública que debate “LGBTfobia e suas consequências”. Avelino Fortuna, pai do jornalista goiano Lucas Fortuna, morto, aos 28 anos, em crime de homofobia, em uma praia de Pernambuco, no ano de 2012. Ele destacou a importância de trazer as famílias para a luta. “Vamos tirar os pais e mães do armário”, disse. Ele falou como a morte do filho e da mulher o levou à militância em prol da causa LGBT em todo o país. “Receber essa homenagem em Goiás é muito significativo para mim, porque foi aqui onde tive o privilégio de ver nascer, na minha casa, o grupo de defesa LGBT Colcha de Retalhos, onde tive a honra de carregar essa bandeira por ter colocado no mundo esse cidadão que me ensinou o que é amar. E é esse amor que me mantém vivo hoje. A morte do Lucas me tirou da minha zona de conforto. Com a falta dele eu tomei, como minha, a luta deles, que é uma luta de todos nós, por Direitos Humanos. A audiência pública está em andamento no Auditório Costa Lima, da Assembleia Legislativa. O evento marca a passagem, nesta quarta-feira, 17, do Dia Internacional e Estadual de combate à Homofobia. Na ocasião, 74 pessoas que se destacaram na luta em prol da causa são homenageadas com Prêmio Orgulho LGBT.
17/05/2018 (00:00)
Visitas no site:  1843046
© 2018 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia