Segunda-feira
18 de Junho de 2018 - 

STANCHI & OLIVEIRA

Cotação da Bolsa de Valores

Bovespa 0,92% . . . .
Dow Jone ... % . . . .
NASDAQ 0,02% . . . .
Japão 1,86% . . . .

Previsão do tempo

Domingo - Rio de Janeiro, R...

Máx
24ºC
Min
20ºC
Chuva

Hoje - Rio de Janeiro, RJ

Máx
21ºC
Min
17ºC
Chuvas Isoladas

Terça-feira - Rio de Janei...

Máx
24ºC
Min
16ºC
Nublado com Pancadas

Quarta-feira - Rio de Janei...

Máx
26ºC
Min
17ºC
Nublado com Possibil

Controle de Processos

Perfil dos Magistrados: 10 mil juízes já participaram da pesquisa

O CNJ (Conselho Nacional de Justiça) prorrogou para a próxima quinta-feira (24) o prazo final para a entrega das respostas ao questionário “Perfil Sociodemográfico dos Magistrados Brasileiros”. Até o momento, 10 mil magistrados em todo o País, de um total de 18 mil, já enviaram seus dados ao Departamento de Pesquisas Judiciárias (DPJ) do CNJ. Participe! Acesse aqui a pesquisa. O levantamento, de caráter exclusivamente sociodemográfico, é uma iniciativa do CNJ destinada a atualizar dados de juízes, desembargadores e ministros do Poder Judiciário. Leia também: Senado indica recondução de Henrique Ávila no CNJ TJ-RJ inaugura central de mediação em fórum de Niterói Distribuição de processos no STF passará por auditoria sobre segurança do sistema A pesquisa compõe importante perfil da magistratura em ampla base de informações que visa ainda subsidiar a formulação de políticas voltadas à carreira dos magistrados. O DPJ do CNJ, responsável pela consolidação dos dados, informa que os tribunais de todos os ramos da Justiça que atingirem o percentual de 80% de respostas ao questionário receberão um relatório próprio sobre o perfil de seus juízes e desembargadores. O preenchimento das respostas e o envio do questionário é um procedimento rápido que não demanda mais que cinco minutos. São 28 questões simples que tratam unicamente de dados sociodemográficos abrangendo perguntas sobre idade, gênero, cor, estado civil, formação acadêmica, carreira jurídica e órgão de exercício da magistratura. Ao incentivar que juízes, desembargadores e ministros respondam às questões que irão ajudar a compor o perfil dos magistrados, o CNJ reitera o sigilo das informações e garante que não haverá a identificação das respostas. Fonte: CNJ
Visitas no site:  1669235
© 2018 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia