Sábado
17 de Novembro de 2018 - 

STANCHI & OLIVEIRA

Cotação da Bolsa de Valores

Bovespa 0,92% . . . .
Dow Jone ... % . . . .
NASDAQ 0,02% . . . .
Japão 1,86% . . . .

Previsão do tempo

Hoje - Rio de Janeiro, RJ

Máx
28ºC
Min
23ºC
Parcialmente Nublado

Domingo - Rio de Janeiro, R...

Máx
32ºC
Min
24ºC
Parcialmente Nublado

Segunda-feira - Rio de Jane...

Máx
29ºC
Min
23ºC
Chuva

Terça-feira - Rio de Janei...

Máx
27ºC
Min
22ºC
Chuva

Controle de Processos

Prorrogado prazo de investigação contra o senador Romero Jucá

A presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, deferiu o prazo de mais 30 dias para a continuidade das investigações contra o senador Romero Jucá (MDB-RR) no Inquérito (INQ) 4460. O prazo foi concedido em resposta a solicitação feita pela Polícia Federal. Houve manifestação da Procuradoria-Geral da República favorável à concessão de maior prazo. O pedido da Polícia Federal requereu a prorrogação por 60 dias, mas, em sua decisão, a ministra invocou o princípio da razoável duração do processo para conceder o prazo de 30 dias, a partir do qual o inquérito será enviado ao ministro-relator, Edson Fachin. “O direito ao processo penal sem procrastinação é da vítima, do réu e da sociedade”, afirmou a presidente. Ela ressaltou que quanto menor a descontinuidade das providências processuais tanto maior o respeito àquele princípio. O Inquérito 4460 investiga a possível prática do crime de corrupção passiva e lavagem de dinheiro pelo senador, devido a valores repassados pela Odebrecht relativos a interesses da empresa no “Projeto Madeira”, que envolve a construção das hidrelétricas de Santo Antônio e Jirau. O Ministério Público Federal apura fatos narrados em depoimentos de colaboradores sobre suposto repasse de R$ 10 milhões para o senador, por meio de persas remessas, assim como outros R$ 40 milhões para outras autoridades, como contrapartida da atuação em favor dos interesses do grupo.  
12/07/2018 (00:00)
Visitas no site:  2157767
© 2018 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia