Terça-feira
22 de Outubro de 2019 - 

STANCHI & OLIVEIRA

Cotação da Bolsa de Valores

Bovespa 0,92% . . . .
Dow Jone ... % . . . .
NASDAQ 0,02% . . . .
Japão 1,86% . . . .

Controle de Processos

Prevenção ao suicídio de jovens

A Assembleia Legislativa do Estado de Goiás realizou, na manhã desta quarta-feira, 19, sessão solene para deflagração da “Campanha de Prevenção ao Suicídio e Automutilação da Criança e do Adolescente”. A solenidade, realizada no Plenário Getulino Artiaga da Casa, foi por iniciativa do deputado Jeferson Rodrigues (PRB) em parceria com a ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves.  A campanha foi lançada nacionalmente na cidade de Goiânia no intuito de conscientizar a população sobre o aumento dos dados em relação ao suicídio e automutilação dos jovens, alertando sobre riscos e como prevenir. Na solenidade foi realizada também a entrega da maior honraria da Assembleia Legislativa, a Medalha do Mérito Legislativo Dr. Pedro Ludovico Teixeira, à ministra Damares Ales, a 11 promotores de Justiça do Ministério Público de Goiás, que atuaram na prisão do médium João de Deus, e ao procurador-geral de Justiça do Ministério Público de Goiás (MP-GO), Aylton Flávio Vechi. O deputado Rafael Gouveia (DC) presidiu os trabalhos e teve ao seu lado, na mesa da solenidade: a ministra Damares; o representante do governador Ronaldo Caiado, ex-deputado Lívio Luciano Carneiro de Queiroz; o vice-presidente do Tribunal de Justiça de Goiás (TJ-GO), desembargador Nicomedes Domingos Borges, representante do presidente do Judiciário, desembargador Walter Carlos Lemes; e o procurador-geral Aylton Flávio Vechi.  Também fizeram parte da mesa a secretária nacional da Família, Ângela Gandra Martins; o secretário Municipal de Direitos Humanos e Políticas Afirmativas de Goiânia, Filemon Pereira Miguel, representante do prefeito Iris Rezende Machado (MDB); o deputado federal João Campos (PRB); o presidente da Associação Goiana do Ministério Público, promotor José Carlos Miranda Nery Júnior; e o corregedor-geral do MP-GO, procurador Sérgio Abinagem Serrano.A abertura da sessão solene foi marcada pela execução do Hino Nacional Brasileiro pela Banda de Música da Polícia Militar do Estado de Goiás, sob a regência do maestro subtenente Leal.Acolha com carinho Durante a solenidade de lançamento da Campanha do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, de Prevenção ao Suicídio e Automutilação da Criança e do Adolescente, Acolha a Vida, foi apresentado o vídeo que será veiculado como alerta às famílias e amigos de jovens, em pulgação nacional. A campanha Acolha a Vida, gravada pela atriz Luiza Brunet, salienta a importância de, ao perceber em uma pessoa demonstração de dificuldades emocionais, dar acolhida. A mensagem do vídeo é: ”Não critique! Acolha a pessoa com carinho”. Compromisso O procurador-geral Aylton Flávio Vechi, um dos homenageados com a Medalha do Mérito Legislativo Pedro Ludovico Teixeira, agradeceu aos membros da força-tarefa que colaboraram com o trabalho realizado no caso João de Deus, que também foram agraciados. Segundo Vechi, foi um trabalho sobre um dos crimes mais graves já vistos mundo, seja pela sua complexidade, quantidade de crimes ou mesmo pelo número de vítimas. “Em nome, portanto destas vítimas, do trabalho realizado, e da Justiça, eu os cumprimento”, disse o promotor ao nomear todos os agraciados." Ele destacou que receber a honraria traz maior responsabilidade e revigora os compromissos e laços que possuem com a sociedade. “É uma honra receber essa medalha da mão de um parlamentar que tem muitos dos seus interesses alinhados com os nossos do Ministério Público. Defendemos a família, a dignidade das pessoas, a infância, o idoso a educação, a sociedade da violência e pregamos o respeito à cidadania, aos direitos e às responsabilidades.” Vechi disse também que espera que todos saiam da sessão revigorados em suas funções e com a certeza de que estão no caminho certo na busca da Justiça.A ministra Damares Alves salientou a necessidade de união de todas as esferas da sociedade para reverter a situação. “Pessoas incríveis estão se suicidando, e o efeito dominó provocado por isso é motivo de muita preocupação.” De acordo com Damares, o assunto suicídio foi tratado durante muito tempo como tabu. “Agora, que temos um homem corajoso na Presidência da República, (o tema) passou a ser abordado de forma diferente e vamos trabalhar para modificar isso. Estamos diante de uma tragédia e teremos coragem de falar. Só um Governo comprometido com a família tem coragem de falar sobre isso.”, A ministra salientou que muitas famílias já passaram pela situação e outras têm amigos que já perderam alguém. Ela alertou para a uma realidade em que há "meninos e meninas se machucando e se suicidando". Para conhecer a realidade das crianças e adolescentes, Damares contou que passou a participar de grupos de Whatsapp, como o Anjos do suicídio. "Conheci o inferno do inferno. Por noites eu não dormia. Fui entender o porquê, e participei de reuniões para compreender.”Parcerias e prevençãoEla disse que o lançamento oficial da campanha é em Goiás por ser, primeiro, um Estado vizinho, e principalmente por causa dos números no Entorno do Distrito Federal. “A gente vai trazer parcerias, campanhas de prevenção e treinamento. Inclusive com atendimento por telefone.” A ministra propôs ainda o debate na Comissão da Alego a fim de que a realidade possa ser melhor compreendida, já que atualmente são cerca de 20% dos jovens brasileiros que se cortam. “Que este Estado junto conosco fale: nós acolhemos a vida!”, completou. Damares, que também foi agraciada com a maior honraria da Assembleia Legislativa, a Medalha do Mérito Legislativo Dr. Pedro Ludovico Teixeira, salientou a importância de os membros do Ministério Público goiano, integrantes da força-tarefa que levou João de Deus, uma liderança religiosa no município de Abadiânia, à prisão. “O Brasil ganhou com a persistência de vocês. Não é só no Brasil. Falamos na ONU, no Mercossul. Vocês não fizeram para colocar um criminoso na cadeia, mas para salvar vidas. Vocês acreditaram nas mulheres envolvidas no caso”, salientou a ministra.
19/06/2019 (00:00)
Visitas no site:  4527954
© 2019 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia