Sexta-feira
04 de Dezembro de 2020 - 

STANCHI & OLIVEIRA

Cotação da Bolsa de Valores

Bovespa 0,92% . . . .
Dow Jone ... % . . . .
NASDAQ 0,02% . . . .
Japão 1,86% . . . .

Previsão do tempo

Hoje - Rio de Janeiro, RJ

Máx
30ºC
Min
27ºC
Pancadas de Chuva a

Sábado - Rio de Janeiro, R...

Máx
26ºC
Min
25ºC
Chuva

Domingo - Rio de Janeiro, R...

Máx
26ºC
Min
24ºC
Chuva

Segunda-feira - Rio de Jane...

Máx
25ºC
Min
22ºC
Chuva

Controle de Processos

PALESTRA – Especialista debate importância da manutenção de investimentos em renda fixa, mesmo com taxas de juros caindo

A Ampeb promoveu mais uma palestra do projeto “Vamos Falar de Finanças?”, que visa auxiliar o aprendizado dos associados sobre educação financeira. Ocorrido na manhã desta sexta-feira, dia 23/10, o evento marcou a jornada final do projeto em 2020 e contou com a exposição do sócio e gestor da Trópico SF2 Investimentos, Sérgio Machado, com experiência há mais de 40 anos no mercado financeiro. O presidente da entidade de classe, Adriano Assis, também esteve presente no evento online. Responsável pela mediação da palestra, ele agradeceu a participação do palestrante, que já foi tesoureiro dos Bancos Bandeirantes e Fator, ex-diretor financeiro do banco Credibel, do Grupo Splice, fundador e sócio da SF2 investimentos, Live Investimentos e Vetorial Asset, e elogiou as avaliações do especialista a respeito do mercado financeiro brasileiro. O tema tratado no encontro foi “Investimentos em renda fixa no novo cenário de taxa de juros”. Assim, Sérgio abordou a turbulência na economia por conta da pandemia da COVID-19 e a amplitude e impacto deste processo. De acordo com o palestrante, a estimativa inicial era de queda do PIB em torno de 20%, no entanto, a previsão passou para 4% a 5%. Ademais, destacou a repercussão negativa na cadeia produtiva brasileira e na geração de empregos. Segundo o especialista, cerca de 70% dos trabalhos no Brasil são gerados pelas micro e pequenas empresas, que sofreram bastante economicamente. Sobre um possível fim da renda fixa, Machado afirmou que o que findou foi uma posição comodista do investidor brasileiro que, no passado, aplicava um montante e, por conta das maiores taxas, obtinha melhores rendimentos sem administrar ativamente seus recursos. A mudança de perfil se dá justamente por conta da redução do retorno obtido nas aplicações de renda fixa ao longo dos anos. Apesar disso, ele defende que os investimentos em renda fixa devem ser a parte mais robusta da carteira, ainda hoje, mas acredita que a persificação pode trazer menos surpresas para quem pensa em investir. Outro ponto abordado foi a escolha do tipo de investimento em cada fase da vida e a necessidade de seleção criteriosa dos gestores que administrarão o patrimônio financeiro, assim como as perspectivas para o ano 2021. Reveja a palestra no link: https://youtu.be/W9M2RXBDQtc
Visitas no site:  9400700
© 2020 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia