Terça-feira
07 de Julho de 2020 - 

STANCHI & OLIVEIRA

Cotação da Bolsa de Valores

Bovespa 0,92% . . . .
Dow Jone ... % . . . .
NASDAQ 0,02% . . . .
Japão 1,86% . . . .

Previsão do tempo

Hoje - Rio de Janeiro, RJ

Máx
26ºC
Min
21ºC
Parcialmente Nublado

Quarta-feira - Rio de Janei...

Máx
27ºC
Min
22ºC
Parcialmente Nublado

Quinta-feira - Rio de Janei...

Máx
25ºC
Min
21ºC
Chuvas Isoladas

Sexta-feira - Rio de Janeir...

Máx
22ºC
Min
20ºC
Chuvas Isoladas

Controle de Processos

Saullo Vianna destaca resultado positivo alcançado com crédito emergencial da Afeam

  Mais de 6 mil empregos nos setores rural, indústria, comércio e serviço da capital e interior foram mantidos durante a pandemia com o apoio disponibilizado pela Afeam por meio do Crédito Emergencial. Ao todo, foram investidos mais de R$ 20 milhões em financiamentos que contemplaram produtores rurais, empreendedores autônomos, microempreendedores inpiduais (MEIs), micro e pequenas empresas e profissionais liberais neste período. O deputado Saullo Vianna (PTB) ressaltou que, o crédito emergencial foi destinado para suprir despesas com custeio, folha de pagamento, aluguel, contas de consumo e manutenção da atividade produtiva com prazos flexíveis, essencial para a retomada da economia do estado. “O acesso a esse crédito foi feito exclusivamente por meio do site da Afeam e contemplou profissionais que sentiram muito com o fechamento do comércio e medidas de distanciamento social adotadas na segunda quinzena de março como forma de evitar proliferação da Covid-19 no Estado. No interior, essa iniciativa alcançou 62% para o comércio, que varia desde o armarinho a padarias, por exemplo”, disse.   Números   Foram mais de 6 mil postos de trabalho garantidos por meio da linha de financiamento. Com 1.290 operações de crédito, sendo 670 no interior e 620 em Manaus, o comércio foi o setor mais beneficiado com apoio de Crédito da Afeam. Em Manaus, o comércio correspondeu a 41% das operações, seguido da indústria (36%) e de serviço (23%). No interior, o Crédito para o comércio representou 62% do total, com outros 19% para o setor de serviço, 11% para o setor rural, e 8% para o setor secundário. As cinco atividades com maior número de operações de crédito foram: estivas em geral, venda de confecções, restaurantes/lanchonetes, perfumaria e confecção (costureira). Os beneficiados incluíram ainda oficinas de automóveis, armarinhos, camelôs, padarias, entre outros. A Agência enfrentou, assim como as demais instituições financeiras e bancos privados, um grande desafio para viabilizar o Crédito Emergencial na modalidade on-line de forma eficiente e que pudesse atender ao público, e ainda resguardar a segurança dos colaboradores e clientes.   Gabinete do Deputado Saullo Vianna (PTB) Texto: Assessoria do Deputado Mahira Maia (92) 99164-2831  
03/06/2020 (00:00)
Visitas no site:  7560076
© 2020 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia