Terça-feira
02 de Março de 2021 - 

STANCHI & OLIVEIRA

Cotação da Bolsa de Valores

Bovespa 0,92% . . . .
Dow Jone ... % . . . .
NASDAQ 0,02% . . . .
Japão 1,86% . . . .

Controle de Processos

27/01/2021 - 16h44Engenharia apresenta projeto de ampliação da Sede do TJMGEdificações deverão concentrar gabinetes, câmaras e setores administrativos

  A arquiteta Natália Moraes e o engenheiro Marcelo Junqueira apresentam projeto ao juiz Jair Francisco dos Santos, ao presidente Gilson Lemes e ao desembargador Octavio Boccalini O projeto de ampliação da Sede do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), na capital mineira, foi apresentado ao presidente, desembargador Gilson Soares Lemes, pelo diretor executivo de Engenharia e Gestão Predial, Marcelo Junqueira, e pela arquiteta Natália Moraes, nesta quarta-feira (27/1). Os trabalhos foram acompanhados pelo superintendente de Gestão Predial, desembargador Octavio Augusto De Nigris Boccalini, e pelo juiz auxiliar da Presidência Jair Francisco dos Santos. A partir do que ficou decidido, o escritório de arquitetura já selecionado desenvolverá projetos complementares pormenorizados. O presidente Gilson Lemes enfatizou a relevância da reunião, por permitir examinar em detalhes o projeto da construção de duas novas edificações anexas ao Edifício Sede: a torre Norte, que vai contemplar os plenários, o Órgão Especial e a área destinada ao Tribunal Pleno; e a torre Sul, que receberá as secretarias das câmaras e os serviços administrativos. Edificações permitirão que setores judiciais e administrativos estejam próximos, reduzindo deslocamentos “É um projeto muito grande, que começa a ser executado agora. A empresa tem 720 dias para entregar o projeto. Hoje analisamos todos os pontos onde ainda existe alguma polêmica, para resolver essas questões, e teremos no futuro duas belíssimas torres, ao lado do prédio existente. Assim, magistrados e servidores, todos estaremos no mesmo espaço”, disse. O presidente agradeceu aos envolvidos, nas pessoas do superintendente Octavio Boccalini, do juiz auxiliar Jair Francisco dos Santos e do responsável pela Diretoria Executiva de Engenharia e Gestão Predial (Dengep), Marcelo Junqueira, e parabenizou-os pelo trabalho. “Eles estão buscando dar mais espaço e conforto para todos os servidores e magistrados”, destacou. O desembargador Gilson Soares Lemes defendeu, ainda, que a proposta representa economia com locação de imóveis. “Pretendemos, com a construção das torres, que a integralidade dos setores esteja alocada nas novas edificações, de forma que, depois da construção, o Tribunal deixe de gastar com aluguéis. É um olhar para o futuro, com instalações modernas e confortáveis para as equipes do Judiciário”, enfatiza. O engenheiro Marcelo Junqueira explica que o projeto foi aprovado e a regularização junto à Prefeitura de Belo Horizonte, à Câmara e a outros órgãos municipais e ambientais, concluída. Além disso, já foi contratada a empresa que desenvolverá os projetos complementares – elétrico, hidráulico, de telecomunicações, estrutural.  “Cumprida essa exigência por parte da Urbana Arquitetura, teremos condições de lançar o edital de licitação na praça, a fim de efetivamente contratar construtoras para iniciar as obras. Atualmente, estamos na etapa de começar os projetos complementares, já demos ordem para isso na segunda-feira passada (18/1)”, frisou. Os próximos passos dependem do escritório de arquitetura. “O prazo para apresentar o projeto, com as especificações técnicas e o orçamento, pelo planejamento da Dengep, é de dois anos. Mas há possibilidade de antecipação dessa previsão. Logo que a gente finalize essa fase, estaremos aptos a pedir a licitação das obras”, declarou.
27/01/2021 (00:00)
Visitas no site:  10302752
© 2021 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia