Domingo
03 de Julho de 2022 - 

STANCHI & OLIVEIRA

Cotação da Bolsa de Valores

Bovespa 0,92% . . . .
Dow Jone ... % . . . .
NASDAQ 0,02% . . . .
Japão 1,86% . . . .

Previsão do tempo

Hoje - Rio de Janeiro, RJ

Máx
25ºC
Min
19ºC
Predomínio de

Segunda-feira - Rio de Jane...

Máx
24ºC
Min
18ºC
Predomínio de

Terça-feira - Rio de Janei...

Máx
25ºC
Min
19ºC
Predomínio de

Quarta-feira - Rio de Janei...

Máx
25ºC
Min
19ºC
Predomínio de

Controle de Processos

Comissão da OAB Piauí emite Nota Recomendatória estimulando as Práticas Colaborativas; confira

A Comissão de Advocacia Colaborativa da Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Piauí, emitiu uma Nota Recomendatória com o intuito de fomentar a utilização das Práticas Colaborativas como método adequado de solução de conflitos, notadamente a necessidade de estimular uma formação acadêmica humanizada, dialógica e propositiva, priorizando a interdisciplinaridade e uma visão integrada e sistêmica do conflito. As Práticas Colaborativas são um método não adversarial e extrajudicial de resolução de conflitos, isto é, ocorre fora da estrutura do Poder Judiciário. As Práticas Colaborativas favorecem a colaboração e o diálogo mediante abordagem multidisciplinar. A atuação interdisciplinar favorece a resolução do conflitoso em amplo espectro. A referida Nota é destinada aos advogados(as) e profissionais jurídicos, bem como para as instituições de ensino superior no sentido de contribuir para a promoção da cultura de paz e da efetividade da prestação jurisdicional. Além disso, a nota emitida pela Comissão estimula a solução de controvérsias através das Práticas Colaborativas, método que oportuniza o protagonismo dos envolvidos, bem como permite soluções criativas, sustentáveis e funcionais. A Presidente da Comissão, Macela Nunes Leal, ressalta que é imperioso, cada vez mais, estimular a resolução consensual dos conflitos através de uma abordagem negocial e interdisciplinar proporcionando a análise do conflito sob uma perspectiva mais ampla, além de oportunizar soluções mais rápidas e efetivas. A opção pelo Processo Colaborativo possibilita a comunhão de esforços para a construção do entendimento das partes, evitando, pois, o litígio judicial. A Nota Recomendatória reforça a importância da formação humanística e do estímulo ao desenvolvimento de competências e habilidades, notadamente das formas consensuais de solução de conflitos pelo discente do Curso de Direito, devendo as Instituições de ensino fomentarem práticas calcadas num modelo de ensino criativo, inclusivo e dialógico. Clique no link e confira a nota na íntegra.
21/05/2022 (00:00)
Visitas no site:  15902992
© 2022 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia