Quinta-feira
25 de Fevereiro de 2021 - 

STANCHI & OLIVEIRA

Cotação da Bolsa de Valores

Bovespa 0,92% . . . .
Dow Jone ... % . . . .
NASDAQ 0,02% . . . .
Japão 1,86% . . . .

Controle de Processos

Emissão da Carteira da Pessoa com Deficiência no Amazonas é normalizada

  Em razão de várias reclamações sobre a dificuldade na solicitação e obtenção da Carteira de Identificação para a Pessoa com Deficiência no Amazonas, durante a pandemia, o presidente da Frente Parlamentar em Defesa dos Direitos da Pessoa com Deficiência da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), deputado Álvaro Campelo (Progressistas), esteve reunido na tarde desta quinta-feira (18), com a titular da Secretaria de Estado de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (SEJUSC), Mirtes Salles, e a secretária adjunta, Luciana Andrade, para pedir celeridade na entrega do documento. A Lei 5.106/20, de autoria do deputado, instituiu o documento que substitui o laudo médico e garante acesso prioritário a persos serviços públicos e privados para PCD’s no âmbito do Estado. De acordo com Mirtes, o atraso se deu em decorrência do decreto governamental e a pasta já retornou com a emissão e entrega do documento. “Já foi entregue, inclusive, um lote, essa semana com 180 carteirinhas. O serviço já voltou ao normal”. A titular da pasta orientou, ainda, que a solicitação pode ser feita pelo aplicativo Sasi, disponível para download em celulares com sistema Android e iOS, ou de forma presencial no Núcleo PcD da Sejusc (rua Salvador, nº 456, bairro Adrianópolis, zona centro-sul de Manaus), ou pelo WhatssApp: (92) 98406-0249.   Ação de resgate   Na oportunidade, Álvaro Campelo, que também preside a Comissão de Promoção e Defesa das Crianças, Adolescentes e Jovens da Aleam (CPDDCA), solicitou à secretária apoio para a quinta ação de resgate de crianças e adolescentes dos semáforos, prevista para a primeira quinzena de março. A ação conjunta entre órgãos do estado tem o objetivo combater a exploração do trabalho infantil nas ruas, além de oferecer o acompanhamento e suporte para as crianças resgatadas. “Algo que eu sempre ressalto: mendicância não é crime, mas se utilizar dessas crianças e desses adolescentes para obter benefício próprio é. E nós, na condição de representantes da rede de proteção não vamos permitir isso”, garantiu o deputado.     Gabinete do Deputado Álvaro Campelo (Progressistas) Texto: Assessoria do Deputado Pricila Assis (92) 98143-9640 Giovane Serafim (92) 99132-2141      
19/02/2021 (00:00)
Visitas no site:  10260807
© 2021 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia