Sexta-feira
13 de Dezembro de 2019 - 

STANCHI & OLIVEIRA

Cotação da Bolsa de Valores

Bovespa 0,92% . . . .
Dow Jone ... % . . . .
NASDAQ 0,02% . . . .
Japão 1,86% . . . .

Controle de Processos

Juíza Márcia Cristie realiza primeiro júri com tradução em libras em Alagoinhas

O Tribunal do Júri da Comarca de Alagoinhas realiza, pela primeira vez, nesta terça-feira (03), um julgamento com intérprete em Língua Brasileira de Sinais (Libras). A sessão acontece às 8h30, no Fórum Ezequiel Pondé, presidida pela juíza Márcia Cristie Leite Vieira. A iniciativa da juíza Márcia Cristie Leite Vieira já havia ocorrido, em 2017, no município de Itabuna. A ação da magistrada, inclusive, rendeu uma premiação na 15ª edição do Prêmio Innovare – Premiando boas práticas. O julgamento, em Alagoinhas, terá a participação de três intérpretes de libras. Terá a participação do Promotor de Justiça Dario Kist e da Defensora Pública Julianne Andrade.   A Língua Brasileira de Sinais é reconhecida como a segunda língua oficial do Brasil desde 2002, por meio da Lei 10.436.São consideradas com deficiência auditiva, pessoas com perda bilateral, parcial ou total, de quarenta e um decibéis ou mais. Em 2010, o censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) contabilizou 9,7 milhões de deficientes auditivos no Brasil. Desses, 2.147.366 apresentam deficiência auditiva severa – perda entre 70 e 90 decibéis. Cerca de um milhão é jovem, com até 19 anos. (Com informações do TJBA)
02/12/2019 (00:00)
Visitas no site:  5190243
© 2019 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia