Sexta-feira
06 de Dezembro de 2019 - 

STANCHI & OLIVEIRA

Cotação da Bolsa de Valores

Bovespa 0,92% . . . .
Dow Jone ... % . . . .
NASDAQ 0,02% . . . .
Japão 1,86% . . . .

Previsão do tempo

Hoje - Rio de Janeiro, RJ

Máx
25ºC
Min
21ºC
Chuva

Sábado - Rio de Janeiro, R...

Máx
26ºC
Min
22ºC
Parcialmente Nublado

Domingo - Rio de Janeiro, R...

Máx
28ºC
Min
21ºC
Parcialmente Nublado

Segunda-feira - Rio de Jane...

Máx
28ºC
Min
21ºC
Parcialmente Nublado

Controle de Processos

Nosso Judiciário: acadêmicos da Unemat de Cáceres recebem conselhos e motivação

Quem é que não gostaria de conhecer o seu futuro local de trabalho? Pois é exatamente isso que oferece o projeto ‘Nosso Judiciário’ do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT) aos acadêmicos do curso de Direito. Desta vez, cerca de 30 estudantes do oitavo semestre da Universidade do Estado de Mato Grosso unidade de Cáceres (225 quilômetros a oeste de Cuiabá), participaram da visita guiada pelas dependências da Casa da Justiça Mato-grossense.     Seja como advogado, promotor, defensor público, ou quem sabe juiz todos os acadêmicos puderam vislumbrar como a Corte de Mato Grosso funciona e saber como um processo tramita na segunda instância de forma prática. De olhos atentos e ouvidos abertos os acadêmicos receberam as orientações e conselhos do desembargador Márcio Vidal. “É muito bom recebe-los aqui no Tribunal e é muito importante que sejamos muito mais que pessoas, que sejamos cidadãos e com nosso esforço de trabalho possamos mudar nosso mundo para melhor”, disse Vidal.   O magistrado aconselhou que todos independentemente da profissão atual devem mergulhar profundamente no conhecimento e fazer da leitura e interpretação um grande lazer e hábito. Além disso, explicou em síntese como funciona o Estado. “Em suma, o legislador é o grande engenheiro da sociedade é ele que arquiteta o viver social. O Executivo é o operador da máquina, o maquinista. Quando essa máquina desconcerta, apresenta defeito, ou anomalia é papel do Judiciário corrigir esses erros para que a máquina do Estado seja mantida em movimento. Essa é em síntese o que é o Estado Brasileiro e tantos outros mundo afora”, comentou.   O professor Alécio Colione Júnior elogiou a iniciativa e argumentou que o acesso direto dos alunos junto aos magistrados é de suma importância. “Quando tratamos da Casa da Justiça é importante saber como funciona e entender qual é a dinâmica que um processo percorre até chegar aqui. Saber que o Tribunal respeita a lei de livre acesso do cidadão e que podem pleitear suas demandas e ser atendidos pelos servidores da Justiça. O projeto merece ser aplaudido, pois desmistifica que todos que assim o desejem podem sim alcançar um posto aqui dentro e integrar as fileiras da magistratura.   Já a acadêmica Gabriela Nunes reiterou que a visita, por meio do projeto Nosso Judiciário, desmistifica e dá acessibilidades aos acadêmicos aos magistrados da corte máxima estadual. “Pudemos desmistificar o acesso aos desembargadores, ministros e saber que podemos ter acesso a essas pessoas que também compõe o nosso sistema democrático”, destacou.   Os conselhos foram possíveis graças ao projeto Nosso Judiciário que abriu as portas do Tribunal de Justiça de Mato Grosso para os acadêmicos e fez um tour guiado pelos departamentos da Corte mato-grossense. Os visitantes puderam acompanhar uma sessão de julgamento, passaram pelo setor do Protocolo, a ala dos desembargadores, pela Secretaria Criminal Unificada e por fim conheceram um pouco da história do Poder Judiciário de Mato Grosso, no Espaço Memória.   Veja mais fotos em nosso Flickr. Clique AQUI.    
Visitas no site:  5107685
© 2019 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia