Segunda-feira
16 de Setembro de 2019 - 

STANCHI & OLIVEIRA

Cotação da Bolsa de Valores

Bovespa 0,92% . . . .
Dow Jone ... % . . . .
NASDAQ 0,02% . . . .
Japão 1,86% . . . .

Previsão do tempo

Hoje - Rio de Janeiro, RJ

Máx
30ºC
Min
20ºC
Predomínio de

Terça-feira - Rio de Janei...

Máx
33ºC
Min
21ºC
Parcialmente Nublado

Quarta-feira - Rio de Janei...

Máx
31ºC
Min
21ºC
Parcialmente Nublado

Quinta-feira - Rio de Janei...

Máx
30ºC
Min
22ºC
Poss. de Panc. de Ch

Controle de Processos

PB e TJ discutem discutem segurança e acesso de advogados a prédios do Judiciário

Critérios de segurança em relação ao acesso dos advogados às dependências do Judiciário estadual paraibano foram discutidos em reunião realizada na noite dessa quinta-feira (22) no Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB). Na ocasião, membros da Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Paraíba (OAB-PB), apresentaram alguns pleitos relacionados à adequação de procedimentos, que foram bem recebidos e serão debatidos junto à Comissão de Segurança do TJPB. A juíza-gestora do Projeto Acesso Seguro no âmbito do Judiciário estadual, Michelini Jatobá, explicou que o Projeto – que estabelece procedimentos de identificação, inspeção de segurança, submissão ao aparelho detector de metais e utilização de crachá de identificação, e vem sendo expandido gradativamente pelas unidades judiciárias do Estado – foi construído baseado em normativos do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e em leis federais que disciplinam a matéria e especificam, inclusive, as pessoas ressalvadas de se submeterem a determinados procedimentos. O presidente da Comissão de Prerrogativas da OAB-PB, Allyson Fortuna, avaliou positivamente a reunião, pois foi permitido discutir algumas sugestões, baseadas na experiência de outros tribunais. “A OAB entende que o diálogo é sempre o melhor caminho para resolver algumas situações que, muitas vezes, a própria Administração não tem conhecimento. Uma conversa de grande valia”, analisou. O juiz auxiliar da Presidência, Gustavo Procópio, destacou a importância do diálogo realizado, lembrando que a segurança é um assunto que exige cautela. Também o juiz auxiliar da Vice-Presidência do TJPB, Herbert Lisboa, pontuou que os procedimentos eficientes de segurança devem ser sempre buscados e as melhorias discutidas constantemente.  Compareceram também ao TJPB a presidente da Associação Brasileira da Advocacia Criminal (Abracrim), Natália Alves; o presidente da Comissão de Execução Penal da OAB, Washington Andrade; os membros da Anacrim, Diego Caze Alves de Oliveira e Gustavo Botto, e o presidente da Comissão de Justiça Criminal, Leonardo Rosas Ribeiro.
23/08/2019 (00:00)
Visitas no site:  4088694
© 2019 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia