Sexta-feira
15 de Novembro de 2019 - 

STANCHI & OLIVEIRA

Cotação da Bolsa de Valores

Bovespa 0,92% . . . .
Dow Jone ... % . . . .
NASDAQ 0,02% . . . .
Japão 1,86% . . . .

Previsão do tempo

Hoje - Rio de Janeiro, RJ

Máx
28ºC
Min
24ºC
Nublado e Pancadas d

Sábado - Rio de Janeiro, R...

Máx
27ºC
Min
21ºC
Nubl. c/ Poss. de Ch

Domingo - Rio de Janeiro, R...

Máx
26ºC
Min
22ºC
Parcialmente Nublado

Segunda-feira - Rio de Jane...

Máx
27ºC
Min
22ºC
Possibilidade de Chu

Controle de Processos

SÃO LUÍS - Promotoria da Educação vistoria escolas no Tajipuru

A 1ª Promotoria de Justiça de Defesa da Educação de São Luís realizou, na manhã desta quinta-feira, 17, uma inspeção nas três unidades da Unidade de Ensino Básico Honório Odorico Ferreira, no bairro Tajipuru, zona rural de São Luís. A vistoria foi realizada por conta de denúncias da queda de um telhado na escola.A U.E.B Honório Odorico Ferreira funciona em três sedes: uma voltada para a educação infantil, uma unidade de ensino fundamental e um anexo localizado na Andiroba, que recebe alunos do 1° ao 5° ano.Foi verificado pela equipe da Promotoria que não houve queda de telhado, mas do forro em uma das salas da educação infantil. A situação encontrada, no entanto, é grave. De acordo com o promotor de justiça Paulo Silvestre Avelar Silva, as condições são péssimas, com problemas estruturais, sanitários e elétricos. Na unidade principal do ensino fundamental, por exemplo, há aparelhos de ar condicionado instalados mas sem estrutura elétrica que dê suporte aos equipamentos.Outra situação diz respeito ao abastecimento de água na mesma unidade. A escola estava sem bomba para retirar água de um poço artesiano. Quando a bomba foi instalada, a energia elétrica foi cortada por falta de pagamento.Na unidade de educação infantil, há risco de queda dos forros de outras salas, pois há acúmulo de fezes de morcegos. Além disso, há rachaduras em persas paredes e sérios problemas hidráulicos. Também foi verificado que o transporte escolar das crianças é feito em ônibus inadequados para a idade dos alunos, sem cintos de segurança ou ventilação adequada e há apenas um monitor que trabalha somente no turno vespertino. No período da manhã, as crianças viajam somente com o motorista do veículo.De acordo com Paulo Avelar, a situação da U.E.B Honório Odorico Ferreira será inpidualizada nos procedimentos que já estão em andamento na Promotoria para acompanhamento das condições das escolas da capital. O promotor de justiça apontou que são necessárias intervenções urgentes nas três unidades da escola.“Vou chamar o secretário para se manifestar e apresentar soluções. Caso contrário, vamos adotar as providências cabíveis, como ações judiciais no que for necessário e de improbidade, no que couber, pela falta de cuidado com a coisa pública e, principalmente, com o bem maior, que é a criança e o adolescente”, explicou Paulo Avelar.Redação: Rodrigo Freitas (CCOM-MPMA)
18/10/2019 (00:00)
Visitas no site:  4831366
© 2019 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia