Domingo
03 de Julho de 2022 - 

STANCHI & OLIVEIRA

Cotação da Bolsa de Valores

Bovespa 0,92% . . . .
Dow Jone ... % . . . .
NASDAQ 0,02% . . . .
Japão 1,86% . . . .

Previsão do tempo

Hoje - Rio de Janeiro, RJ

Máx
25ºC
Min
19ºC
Predomínio de

Segunda-feira - Rio de Jane...

Máx
24ºC
Min
18ºC
Predomínio de

Terça-feira - Rio de Janei...

Máx
25ºC
Min
19ºC
Predomínio de

Quarta-feira - Rio de Janei...

Máx
25ºC
Min
19ºC
Predomínio de

Controle de Processos

XII Prêmio Conciliar é Legal do CNJ: 1º lugar nacional na modalidade produtividade é entregue ao TJGO

O Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJGO) recebeu oficialmente, na tarde desta terça-feira (24), a premiação do XII Prêmio Conciliar é Legal do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), na modalidade produtividade, no ano base de 2021, em solenidade transmitida pelo canal do CNJ no YouTube. A premiação, que é uma das mais relevantes do Judiciário brasileiro, e desenvolvida a fim de estimular boas práticas para o desempenho dos métodos consensuais de resolução dos conflitos, foi recebida pelo juiz auxiliar da Presidência do TJGO, Aldo Sabino, na ocasião representando o presidente do TJGO, desembargador Carlos França, e pelo coordenador do Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de Conflitos (Nupemec) do Poder Judiciário Estadual, juiz Paulo César Alves das Neves. Nesta 12.ª edição do Prêmio Conciliar é Legal foram avaliadas duas modalidades: Boas Práticas e Produtividade. O presidente do TJGO, desembargador Carlos França, destacou a importância do prêmio e parabenizou as equipes envolvidas. “Os resultados que levaram a essa merecida premiação demonstram a alta produtividade, empenho e esforço de nossas magistradas e nossos magistrados e do corpo funcional, possibilitando que o Poder Judiciário goiano alcance seu objetivo central de entregar uma prestação jurisdicional com agilidade e eficiência”, destacou o chefe do Poder Judiciário goiano. Conforme o juiz auxiliar da Presidência, Aldo Sabino, a primeira colocação na modalidade produtividade foi possível graças ao empenho dos magistrados, magistradas, servidores, servidoras, conciliadores e conciliadoras, bem como ao tratamento, organização, comunicação e compartilhamento dos dados com o CNJ. “Esse importante e complexo trabalho de gestão da informação foi diligentemente realizado pelas equipes da Diretoria de Tecnologia da Informação e da Diretoria de Estatística e Ciência de Dados”, elogiou o magistrado. Os juízes Aldo Sabino e Paulo César Alves das Neves entregarão a premiação ao chefe do Poder Judiciário Estadual, desembargador Carlos França, nesta quinta-feira (26), às 11 horas, no Salão Nobre da Presidência. (Texto: Carolina Dayrell – Centro de Comunicação Social do TJGO)
25/05/2022 (00:00)
Visitas no site:  15902788
© 2022 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia